Roda de conversa com cineasta indígena da etnia Guarani Nhandewa

06/02/2019
Alberto Alvares. Foto de Clarissa Nanchery

No próximo sábado, dia 9 de fevereiro, o Instituto Moreira Salles promoverá em sua unidade paulista uma conversa aberta com Alberto Alves, cineasta indígena da etnia Guarani Nhandewa, sobre a importância da fotografia como registro etnográfico, a sua linha de pesquisa e seu processo criativo. Nascido na aldeia de Porto Lindo, Mato Grosso do Sul, é também ator, professor e tradutor de Guarani. Mora no Rio de Janeiro desde 2010, período em que começou a se dedicar ao audiovisual como realizador e formador. Graduado em licenciatura intercultural para educadores indígenas pela Faculdade de Educação da UFMG, foi professor de audiovisual na formação de cineastas indígenas em Biguaçu (SC), em Paranhos (MS), no projeto da série de tevê Amanajé, o mensageiro do futuro e no projeto Inventar com a Diferença, da UFF.

Além da roda de conversa, que terá entrada gratuita, ele ministrará no instituto a oficina Narrativa visual fotográfica: a visão Guarani, com vagas já esgotadas.


O ARTISTA EM PROCESSO COM ALBERTO ALVARES

A imagem em movimento

9 de fevereiro de 2019, das 11h às 12h30

Instituto Moreira Salles - Av. Paulista, 2424

Mais informações no site do IMS

Veja também:

Aldeias Sonoras: música e cultura indígenas em programas de rádio

11/02/2019

O projeto Aldeias Sonoras de rádio documentários utiliza a linguagem do rádio e d...

Leia mais

Exposição da Coleção BEI reabre no MAI de Curitiba

27/01/2019

A partir do dia 28 de janeiro será novamente possível visitar a exposição Bancos...

Leia mais

Videogame apresenta a cultura do povo Kaxinawá

23/01/2019

Uma parceria interdisciplinar entre o povo Kaxinawá (também conhecido como Huni Ku...

Leia mais

Tags

  • Guarani Nhandeva
  • cineasta indígena
  • Instituto Moreira Salles

2019 BEĨ .:. Todos direitos reservados.





Create - Soluções Online